Francisco de Assis

"He, who works with his hands, is a workman.
He, who works with his hands and his head, is a craftsman.
He, who works with his hands and his head and his heart, is an artist."

S. Francisco de Assis

terça-feira, 6 de abril de 2010

Astrologia - consultas

Há algum tempo que tenho vindo a sentir um desconforto comigo própria! Por um lado tenho vindo a florescer no meu percurso dentro da tradição oral e da narração, por outro tenho vindo a desenvolver técnicas e expressões com a lã, e devia de estar contente já que tudo isto indica trabalho e a possibilidade de colher frutos... mas na verdade a sensação de que ando a esquecer-me de algo importante têm vindo a aumentar com o passar do tempo...

E a verdade é que há cerca de um ano deixei de dar consultas de astrologia. Fi-lo porque achei que precisava de parar, tinha de me encontrar, de me fortalecer para poder voltar a estar em frente a alguém como catalisadora de um processo de auto-consciência, tinha de ir eu própria qual peregrina em busca dessa nova consciência... E parei, durante um ano neguei-me a dar consultas e à 1 mês atrás uma amiga pediu-me ajuda!
Lá fui eu voltar aos cálculos, às interpretações, às orações e o resultado foi tremendo!!! O dom não me tinha abandonado... essa coisa que eu não sei o que é mas que está comigo e ajuda-me a ajudar pessoas continua do meu lado e quer, através de mim servir os outros. É por isso que me sinto desconfortável porque sem a astrologia na minha vida e como ferramenta de auxílio ao próximo não estou a cumprir a totalidade da minha missão e por isso aqui estou hoje a abrir-me de novo a essa energia....
Ainda não tenho local, mas tenho vindo a receber alguns amigos e fico mesmo feliz de regressar a fazer uma coisa que para mim é uma grande responsabilidade mas ao mesmo tempo transcende-me completamente...

E é isso, em breve darei mais notícias!



(Keeper of Dreams - Gilbert Williams)

2 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Não podemos fugir das nossas missões...

Ana Alpande disse...

Pois não :).
A verdade é que sempre que o fazemos a vida começa a correr mal!

Um beijinho e obrigada pelo teu comentário!