Francisco de Assis

"He, who works with his hands, is a workman.
He, who works with his hands and his head, is a craftsman.
He, who works with his hands and his head and his heart, is an artist."

S. Francisco de Assis

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Poemas dos 0 aos 100

Olá! Deixo-vos uma selecção de poemas que eu e o meu filho de 2 anos e meio temos vindo a saborear, todos retirados do livro Anjos de Pijama da Matilde Rosa Araújo, Texto Editores.

ANJOS DE PIJAMA

(...)
Meu menino negro, negro,
Menino do meu amar,
O leite de tua mãe
É branca luz do luar.

Meu menino negro, negro,
Teu olhar negro profundo,
Meu menino negro, negro,
Anjo com asas do Mundo.

FELICIDADE

(...)

Eu tenho um gato vadio.
Ele não corre,
Ondula o corpo a fugir.
Ele não salta,
Voa sem se sentir.
Há dias que vai
E não volta.
Um dia, vem
Com patinhas de pompom,
O pêlo sujo, eriçado,
Olhos brilhantes de fome.
Vem de mansinho,
Cansado,
Encosta a cabeça aos meus joelhos
E faz: romrom...romrom...



Lambe-me as mãos com a língua
De veludo.
Salta para o meu colo
Com patinhas de pompom,
De doçura,
Miau! Miau!
- Que queres, meu gato?
Queres um carapau?
- Não, por enquanto não...
Só quero Ternura!
Miau!

(...)



Pirilampos, lampos, lampos,
Olhos lindos de luar,
Pirilampos são meninos
Duma história de encantar.

Pirilampos, lampos, lampos,
Pirilampos, lamparinas:
Luzinhas loucas da serra
Duma história pequenina...

(...)

1 comentário:

São disse...

No meu jardim brincam alguns gatos vadios, alguns meiguinhos e sem-vergonha, que vêm dar turras nas nossas pernas e miar a pedir comida, outros mais ariscos, que mantêm uma certa distância, mas que olham com esperança de ali terem alimento garantido, água fresca e um local onde possam descansar em paz e sem perigos.
Este poema serve-lhes que nem uma luva!